Páginas

Elimine cravos e impurezas do seu rosto com uma boa limpeza de pele

Tratamento para manchas escuras e sardas. As regiões mais atingidas por manchas são o rosto e o colo. Para saber mais sobre as manchas e os tipos acesse: Tipos de mancha que atingem o rosto e tratamento ideal para cada tipo.
Pode-se usar laser, luz intensa pulsada ou peelings para melhorar a aparência da pele em até 80%. A ideia é lançar mão de uma tecnologia que destrua o pigmento da
melanose. Além dos aparelhos Fraxel Dual, Photoderm, StarLux e Harmony XL, citados anteriormente, é possível tratar o problema com:
Laser de Rubi
Indicação Melanoses no rosto e no colo.
Como funciona  A energia emitida pelo aparelho microfragmenta os pigmentos das manchas. Dessa forma, eles são facilmente  eliminados pelo organismo. Nos 20 minutos que se seguem à aplicação, a região tratada fica esbranquiçada e, nos dias subsequentes, surge uma casquinha no lugar da antiga mancha, que cai em sete dias. A pele readquire seu aspecto normal em duas semanas. No período que antecede o tratamento, é preciso evitar o sol e suspender o uso de ácidos até dois dias antes. Após as sessões, é indispensável o uso de filtro solar. Não é necessária anestesia.
Contraindicação Peles escuras, porque a tecnologia pode causar hiperpigmentação e contribuir para o surgimento de manchas.
Número de sessões Duas, com intervalo de 30 dias entre elas. Logo na primeira sessão já é possível notar melhora na coloração das manchas e da pele.
Nd: YAG 1064 nanômetros
Indicação Melanoses no colo e no rosto.
Como funciona A alta concentração de melanina das manchas atrai o laser, que destrói os pigmentos escuros com a emissão de calor. Ao se fragmentarem, eles são naturalmente eliminados pelo organismo. Durante os disparos, a paciente sente um ardor, mas não é necessário nenhum tipo de anestesia. No local das marcas, formam-se crostas, que caem em cerca de sete dias. Não é preciso cuidado prévio e, após o tratamento, recomenda-se apenas o uso de filtro solar. A tecnologia é indicada para tratar manchas isoladas e pode ser usada em todos os tipos de pele, inclusive em mulatas.
Contraindicação Peles bronzeadas. Acontece que o laser pode confundir a melanina que foi estimulada pelo bronzeado com a melanina das manchas, aumentando ainda mais o problema.
Número de sessões De uma a duas, com intervalo de 30 dias entre elas. O resultado final só pode ser avaliado três semanas após o fim do tratamento.
Alexandrite 
Indicação Melanoses no colo e no rosto.
Como funciona A alta concentração de melanina das manchas atrai a luz vermelha deste aparelho, que aquece e destrói os pigmentos. A área ao redor da marca permanece intocada. Na hora da aplicação, o incômodo é tolerável, semelhante a uma picada de inseto. Após o procedimento, a região fica com coloração cinza-esbranquiçada e com crostas por sete dias. Durante a cicatrização, é indispensável o uso de protetor solar FPS 30 ou maior e cremes bactericidas. Maquiar, depilar ou abafar a região não é aconselhável no período de recuperação.
Contraindicação Não há.
Número de sessões Duas, com intervalos de 30 dias entre elas. Os resultados só podem ser avaliados após a segunda sessão.
Peeling de ácido tricloroacético 
Indicação Melanoses no rosto e no colo.
Como funciona Pode ser usado líquido ou em pasta em concentrações que variam de 20% a 40%. O ácido é espalhado em todo o rosto e friccionado até atingir o chamado frost, que se caracteriza por uma coloração esbranquiçada. Ele é resultado da coagulação proteica que o ácido causa ao queimar a pele. O procedimento é dolorido, mas não é usada anestesia. Nas 24 horas seguintes, surgem crostas, que caem em cinco dias. A descamação dura cerca de uma semana e a coloração normal da pele volta em um mês. Quinze dias antes do procedimento, é preciso usar creme à base de ácido retinoico e
Os cravos, espinhas e os famosos miliuns (bolinhas de sebo sob a pele)  são resultados de impurezas produzidas pelas glândulas sebáceas e que a derme não conseguiu expelir. Para conseguir recuperar o brilho e a viscosidade só com uma boa limpeza de pele.
Muitos tipos de pele conseguem se limpar naturalmente. Normalmente a exceção fica por conta da pele oleosa que, em geral, precisa mais do que apenas tônicos e sabonetes.
A quantidades de vezes que você deverá limpar sua pele depende do tipo de pele. Quem tem espinhas, precisa do tratamento uma vez por mês. Se sua pele é muito oleosa, a visita pode ser trimestral desde que os cuidados domésticos façam parte do seu dia-a-dia. Peles normais pedem limpezas com o mesmo intervalo ou até com um espaço maior.
Alguns produtos ajudam a manter a aparência higienizada:

  •   um bom tônico
  •   loção demaquilante (no caso das mulheres)
  •  creme ou gel de hidratação
  •      e, para os mais empenhados, alguma fórmula esfoliante


Cuidados:

Em casa, a remoção das impurezas faciais exige cuidados redobrados. Seja em casa ou em clínicas, uma apertadinha a mais pode até provocar cicatrizes no rosto. Recomenda-se espremer apenas lesões superficiais, fáceis de se retirar, segundo especialista.
Para resolver o rosto embaixo de água bem quente, de preferência no chuveiro, para o vapor ajudar a abrir os poros. Depois, molhe um algodão com água aquecida e deixe repousar por um tempo sobre o cravo ou a espinha. Aperte com os dedos ao redor dos pontinhos fazendo pressão para baixo. Se estiver difícil para sair, não insista.
Já na esteticista, a limpeza de pele dura entre 50 e 60 minutos e pode ter até oito passos.

Confira a seguir o que acontece em cada passo:

1. Higienização

Primeira fase da limpeza, feita com loções e demaquilantes para retirar impurezas superficiais ou maquiagem. São usados produtos na forma de musse, emulsão, creme ou gel.

2. Esfoliação

Realizada com cosméticos cheios de grânulos, remove as células mortas e afina a parte mais superficial da pele

3. Desincrustação

Alguns dermatologistas fazem uma máscara para amolecer a camada superficial da pele e favorecer a retirada de cravos, espinhas e miliuns.

4. Vapor

O rosto fica sob vapores de ozônio para abrir os poros. O gás também tem efeito bactericida e ajuda a preparar a região para as extrações.

5. Extração

É a caça ao inimigo. Pode ser feita manualmente ou com um aparelho de sucção, sem a necessidade de espremer com as mãos. Os cravos brancos e miliuns são retirados com uma microagulha esterilizada, por serem mais profundos.

6. Máscara calmante

Por 10 minutos, o rosto recebe uma máscara que irá recuperá-lo de tantas apertadinhas. Existem produtos específicos pada tipo de pele, hidratando ou controlando a oleosidade.

7. Aparelho de LED

Esse estágio só aparece em procedimentosmais agressivos. O aparelho tem propriedades cicatrizante e antiinflamatória, deixando o rosto bem menos marcado e sem a vermelhidão característica de uma limpeza mais rigorosa.

8. Máscara final

Feita à base de cremes ou, nas peles oleosas, com gel. Há muitas variações, escolhidas de acordo com a necessidade da pele após o tratamento. Há a hidratante, a clareadora de manchas ou sardas, a calmante, a purificante e a que oxigena boa para peles sem vitalidade. “O paciente vai para casa com a máscara e deve permanecer com ela durante três horas. Depois disso, é só lavar o rosto com água” , explica a dermatologista.

   


Nenhum comentário:

Postar um comentário